Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Leite ao produtor: mercado andando de lado

01 de setembro de 2014 0

Considerando a média nacional, o preço do leite ao produtor no pagamento de agosto subiu 0,6%, em relação ao pagamento de julho.

O produtor recebeu, em média, R$0,996 por litro, segundo levantamento da Scot Consultoria.

Analisando a média nacional, o mercado do leite está andando de lado há alguns meses.

Porém, o cenário é de preços ligeiramente mais firmes no Sudeste e Brasil Central, onde a demanda melhorou e a produção tem crescido menos.

Nos três estados da região Sul, a produção de leite vem aumentando consideravelmente em função da safra e os preços ao produtor estão em queda.

Para o pagamento de setembro (produção de agosto), a expectativa é de cotações estáveis ao produtor.

No atacado, os preços subiram nas últimas quinzenas, em especial o do leite longa vida. Os estoques estão mais enxutos em relação ao primeiro semestre deste ano.

Colaborou Rafael Ribeiro, zootecnista e consultor da Scot Consultoria

Bookmark and Share

Nas granjas paulistas, mercado de frango permaneceu estável na semana

01 de setembro de 2014 0

Depois das altas observadas, o mercado do frango vivo vem mantendo o preço inalterado, em R$2,50/kg nas granjas de São Paulo, segundo levantamento realizado pela Scot Consultoria.

O volume de vendas foi considerado normal na semana, para a época do mês.

Desde o início de agosto, os preços tiveram alta de 11,1%.

No atacado, as cotações caíram na semana. O frango resfriado tem sido negociado por R$3,30/kg, queda de 2,9%.

Os compradores retardam seus pedidos e só adquirem o necessário, a fim de evitarem estoques.

No entanto, com a proximidade da virada do mês, período em que as vendas se aquecem no atacado, em função das compras do varejo para o atendimento da demanda de começo de mês, há possibilidade de recuperação de preços em curto prazo.

Colaborou Juliana Pila, zootecnista e analista da Scot Consultoria

Bookmark and Share

Colheita do milho nos Estados Unidos começa em breve

29 de agosto de 2014 0

No relatório divulgado em 25 de agosto, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) revisou positivamente os números referentes à safra norte-americana de milho 2014/2015.

Segundo o USDA, 73% da área plantada com o grão nesta temporada está em condições boas ou excelentes, frente a 72% nestas condições na semana passada.

As áreas em condições regulares somam 20%, enquanto as com condições ruins ou muito ruins totalizam 7%.

A situação melhorou muito, na comparação com a safra passada, quando 59% das lavouras estavam em condições boas ou excelentes neste período.

A colheita nos Estados Unidos começa em setembro.

A produção norte-americana em 2014/2015 está estimada em 356,43 milhões de toneladas de milho. Na safra passada, os Estados Unidos colheram 353,72 milhões de toneladas.

A colheita da soja nos Estados Unidos começa entre o final de agosto e o começo de setembro.

Colaborou Rafael Ribeiro, zootecnista e consultor da Scot Consultoria

Bookmark and Share

Mercado do suíno estável na semana, mas com preços firmes

29 de agosto de 2014 0

Depois de alcançar o preço recorde do ano, a cotação do suíno nas granjas paulistas permaneceu estável na semana, porém firme.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, os suinocultores do estado recebem R$87,00/@. A oferta continua ajustada.

A cotação atual é 35,9% maior, na comparação com o mesmo período do ano passado.

No atacado, as vendas foram mais fracas em volume, em função da reta final do mês. O preço de referência da carcaça especial foi o mesmo verificado no final da semana passada, de R$7,10/kg.

No varejo, a demanda está menor e os preços de alguns cortes caíram. O pernil com osso está cotado, em média, em R$11,27, queda de 4,1% na semana.

Com relação às exportações, nos 16 dias úteis de agosto o Brasil embarcou 28,1 mil toneladas de carne suína in natura, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

A média diária exportada foi de 1,8 mil toneladas, volume 20,0% maior que a média vendida por dia no mês passado.

Colaborou Juliana Pila, zootecnista e analista da Scot Consultoria

Bookmark and Share

Boi gordo: pecuarista resiste em entregar os animais nos preços vigentes. Oferta está restrita

28 de agosto de 2014 0

Persiste a dificuldade na aquisição de bovinos terminados em todo o país. As compras são feitas em pequenos lotes.

Há resistência do pecuarista em entregar os animais nos preços vigentes, o que muitas vezes trava os negócios.

Boa parte dos frigoríficos iniciou a última quarta-feira (27/8) ofertando valores maiores pela arroba do boi gordo, na tentativa de preencher as programações.

As indústrias trabalham com escalas reduzidas e diminuíram os abates, cenário influenciado tanto pela oferta restrita como pelo escoamento fraco da carne.

No Rio Grande do Sul, região de Pelotas, a melhora da oferta de animais esta semana ocasionou queda na cotação. No entanto, não há volume abundante de animais.

No mercado atacadista de carne com osso, as vendas estão lentas esta semana.

Embora os estoques estejam apertados, não estão descartadas quedas nas cotações, a fim de facilitar as negociações.

Colaborou Maisa Módolo, engenheira agrônoma e analista da Scot Consultoria

Bookmark and Share