Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Já ouviu falar em escaldadura?

07 de novembro de 2012 1

Estamos aprendendo muito. Esta é a conclusão da nossa equipe de jornalismo durante estes quase 15 dias de expedição por lavouras de soja. E não é para menos. Estamos cercados por técnicos e agrônomos experientes, que estão nos dando todo o suporte necessário para que possamos levar informações corretas a quem nos acompanha. E numa destas visitas, aprendemos um pouco sobre a tal “escaldadura”. A explicação foi do consultor do projeto, o engenheiro agrônomo Áureo Lantmann.

Caule da planta prejudicado pela escaldadura

Estávamos em uma lavoura semeada em solo arenoso, na região médio-norte de Mato Grosso. O sol brilhava com força e o chão estava bastante quente. “Em condições assim a planta é muito prejudicada”, comentou Lantmann. O fato, segundo ele, é que em solos arenosos, o sol forte aquece demasiadamente os grãos de areia. Eles se tornam abrasivos, queimam e abrem fissuras no caule das plantas. Através destes cortes o pé de soja fica exposto, vulnerável à entrada de vírus, bactérias, fungos e doenças que podem comprometer o desenvolvimento da lavoura.

Para a explicação ficar ainda mais completa, o nosso consultor comentou que o conceito de “escaldadura” não é aplicado apenas em casos como o citado aqui. O termo é usado como referência para diversos tipos de “queimaduras seguidas de lesões” nas plantas. Um exemplo é a queima provocada por algumas gotas de fungicidas. Lantmann explicou ainda que a escaldadura pelo calor do sol, como a que presenciamos, ocorre geralmente em solos descobertos (sem cobertura de palhadas), que atingem mais facilmente temperaturas superiores a 65 graus Celsius. Em solos com boa cobertura, a probabilidade de ocorrência do problema é mais remota.

Comentários (1)

  • Patricia Sampaio diz: 8 de novembro de 2012

    Já havia presenciado escaldadura na Seringueira onde fazemos uma pintura no caule – como usar protetor solar…
    Muito interessante a matéria
    Parabéns

Envie seu Comentário